Para saber mais| To know more
about




A Máquina de Teclar Pensamentos apresenta um dispositivo plástico, sonoro e videográfico que promove o encontro entre uma família de desenhos de escala generosa, a dramaturgia de um texto e a construção de um design sonoro. Pretende-se criar no espaço uma atmosfera que balança entre a representação teatral e uma apresentação de artes plásticas.
Esta exposição nasceu da produção de uma sequência de desenhos de cabeças veladas em rotação de 360 graus e reflecte uma fusão entre a anatomia das figuras cegas e elementos que constituem uma máquina de escrever, numa tentativa de promover a reflexão em torno de questões relacionadas com a condição humana que vêm no seguimento do meu processo de criação artística.
Para enriquecer este projecto convidei o Luís Robalo, que criou um texto onde se estabelece um diálogo interior de uma cabeça consigo própria; o David Diogo, que idealizou e compôs a sonoplastia constituída por ambiências sonoras retiradas do meu trabalho no atelier e dos sons produzidos por uma máquina de escrever.
Para completar esta fusão foram convidados a interpretar o texto o seu autor, as actrizes Cristina Cavalinhos e Joana Marques e o actor João Didelet.
Foi ainda convidado a integrar esta família o Miguel Diogo que criou um filme de promoção da exposição e um registo vídeo dos autores numa espécie de leitura encenada do texto.
O princípio deste projecto foi apresentado a 7 de Maio de 2016 no Atelier/Galeria Passevite em Lisboa e continua em desenvolvimento.

............................................................................

The Machine That Types Out Thoughts has been previously presented in the art gallery Passevite in Lisbon and is continuously under development.
The initial matrix reunited a generous scale set of drawings, the performing presentation of a text and the construction of an audio background design. 
The intent is to create an environment balancing both performing and plastic arts in the exhibition space.

The present exhibition departed from a sequence of veiled rotating heads drawings.
The blind figures are complemented with graphic records produced by a typing machine. 
Subsequently, invitations to enrich the project were addressed to Luis Robalo, the author of the text: an inner monologue which the head establishes with its own thoughts; to David Diogo, who designed and produced the audio:  a sound ambience reproducing the work flow in the atelier, and the sounds of the thoughts typing machine.
For the final merge, the author and actresses Cristina Cavalinhos, Joana Marques, and actor João Didelet were invited to act and interpret the text.
Further, a video (by Miguel Diogo) of the acting and interpretation by these performers was produced.

The beginning of this project was presented on May 7th in the art gallery Passevite in Lisbon and is continuously under development.



A MÁQUINA DE TECLAR PENSAMENTOS |
THE MACHINE THAT TYPES OUT THOUGHTS |
(Texto de Luís Robalo|Text by Luis Robalo)P1
- Já pensaste no número infinito de pensamentos que temos numa vida?
- Fico zonzo de pensar nisso”.
- Nunca os conseguiríamos contar e o mais intrigante,li algures, é que quase todos têm um sabor triste.


- Have you thought about the infinite number of thoughts we have in a lifetime
- I get dizzy just thinking about it
- We’ll never be able to count them! And the most  intriguing is, I’ve read somewhere, they all taste sad.




 
A MÁQUINA DE TECLAR PENSAMENTOS |
THE MACHINE THAT TYPES OUT THOUGHTS |
(Texto de Luís Robalo|Text by Luis Robalo)P4
- Não acredito em teorias da conspiração! É só uma máquina, com vida própria.
- Ou comandada por fios invisíveis!

- I don’t believe in such conspiracy theories!
    It’s just a machine, with life of its own.

- Or controlled by invisible threads!